A Curva de Laffer – Impostos Altos, Receita Baixa

34
165

Governos indisciplinados gastam mais do que arrecadam. Comumente, a primeira solução para ajudar a tirar o orçamento do vermelho é o aumento da carga tributária. O pensamento comum é o de que quanto maior for a carga tributária, maior será a receita do governo.

Neste vídeo, Tim Groseclose, professor de Ciências Políticas e Economia, nos apresenta de maneira simples um conceito muito importante na Economia: a Curva de Laffer. Ele nos explica a real relação entre taxas tributárias e arrecadação, e como altas taxas tributárias podem causar o efeito inverso ao que se espera, ou seja, podem sufocar a economia e diminuir a receita ao invés de aumentá-la.

Tradução: Hugo Silver
Revisão: César Pacheco

Visite: www.tradutoresdedireita.org

Agradecemos a Prager University.

Site: https://www.prageru.com/
Link do vídeo original: https://www.youtube.com/watch?v=FqLjyA0hL1s

Youtube Tradutores de Direita

34 COMENTÁRIOS

  1. 8 de agosto de 2017

    [Governo Temer estuda elevar o IR a 35%]

    "Em meio a uma disputa interna no governo sobre mudanças nas metas fiscais de 2017 e 2018, parte da equipe econômica decidiu tirar da gaveta projetos de aumentos de impostos que poderiam reforçar os cofres públicos a partir do ano que vem. As ações vão desde criar uma nova alíquota de Imposto de Renda para as pessoas físicas (que poderia chegar a 35%), passar a cobrar IR sobre lucros e dividendos até rever desonerações." Fonte: Época

  2. Sério, vamos abandonar essa bosta de direita e falar liberais, que tal?
    Isso é Brasil, direita está associada a ditadura militar, controle da vida sexual alheia e ETC!
    Se digam liberais e evitem confusões!

  3. A taxa deveria ser 0% pois imposto é roubo. O governo perverte a lei para que assim seja um roubo legalizado.
    Um governo só seria moral se este operasse por meio de doações de indivíduos, ou seja, por livre e espontânea vontade. Porém está quadrilha age coercitivamente, e isto não é ética e/ou moralmente defensável – 99% dos contra argumentos são utilitaristas.
    O governo da Suíça é imoral como todos os outros, entretanto a dose do "veneno" é menor. Há pouco intervencionismo do estado na economia. O resultado é um país com uma sociedade próspera apesar de ficar no meio das montanhas e com inverno praticamente o ano inteiro. Sem commodities como petróleo, nióbio, soja etc. Somente aplicando princípios da escola austríaca de economia. Deste modo eles se aproximam do anarcocapitalismo e se afastam do comunismo.

  4. Ou seja, pessoas param de produzir quando a desigualdade de renda for cada vez maior. Por que trabalhar e produzir se grande parte do que produzo irá ao bolso do lucro e impostos? Mas os liberalecos só ficam de olho na parte do imposto e que diminua para os ricaços e não para classe média, essa que tem de pagar sempre o pato.

  5. Lembrando que isto mostra apenas o efeito dos impostos sobre o arrecadamento do governo, ainda tem a questão do efeito sobre a economia, acredito que um percentual adequado seria algo entre 10% e 20%, conforme a necessidade da nação.

  6. No Brasil a redução de poder aquisitivo por meio de impostos, está em 75% podendo chegar a até 95% para alguns produtos importados. Considerando os impostos indireitos e impostos aninhados. Curiosamente, o I.R é muito baixo, um dos menores se comparado a outros paises desenvolvidos, com teto de 27,5%. Isso faz com que o pobre pague a conta.

  7. Me parece que a curva de Laffer se baseia em uma situação hipotética aonde as pessoas deixariam de trabalhar sob a razão de uma tributação alta. O que de fato não acontece, até por não termos noções exatas de quanto realmente somos taxados e pela inerência da necessidade do trabalho a sobrevivência humana. Mesmo que exista um Grande Irmão que nos tome tudo aquilo que produzimos sob o pretexto de conversão social assim como os Estados funcionam, o trabalho não deixaria de existir e a curva também não existiria. O raciocínio de Laffer funciona dentro da perspectiva hipotética, mas não real.

  8. Esquerda e direita de países desenvolvidos debatem cientificamente pelo visto e acabam concordando em alguns pontos. Já aqui no Brasil estamos mais preocupados em chamar a direita de coxinha e a esquerda de comunista, um monte de ofensas e acusações rasas e nenhuma perspectiva econômica.

  9. Esse indice da curva não serve para a realidade brasileira.

    Primeiramente, nos USA quem sonegar vai preso.

    Segundo, o Brasil tem como ato de sobrevivência empresarial a sonegação.

    Terceiro, a má administração pública, desperdícios e corrupção são verdadeiros incentivos morais aos sonegadores.

    Acredito que um unico imposto no Brasil de 12 a 18% é o convite a todos pagarem impostos em dia.

    Portanto afirmo que 20% é nossa curva de Laffer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here