A trágica história do homem-criança – Jordan Peterson

24
226

Nova página no facebook: https://www.facebook.com/Estibordo-419330148661010

(Estamos tentando driblar a censura)

Homens se recusam a ser homens e mulheres se recusam a ser mulheres.” Nesta frase, está sintetizado todo o drama dos nossos tempos. Como já dizia o prof. Olavo de Carvalho, estamos vivendo uma crise antropológica sem precedentes. Homens e mulheres fogem desesperadamente das suas características naturais, até mesmo buscando características do sexo oposto. O fenômeno dos transgêneros é apenas o pontapé final em uma estrada onde vemos homens frágeis, inofensivos e sem missão de proteção aos mais fracos; e mulheres cujo ódio pelo próprio sexo as faz abrirem mão da beleza, da natureza organizadora e do dom da vida. Tudo isso é apresentado com um verniz de compreensão e empatia; porém, não passa de uma atitude negligente em relação ao enlouquecimento das sociedades Ocidentais.

Somos provavelmente a geração mais deprimida e neurótica da história. Um dos motivos é, sem dúvida, a infantilização da sociedade: o adulto de hoje recusa-se visceralmente a se adaptar às circunstâncias particulares de sua vida individual e tornar-se alguém. A covardia se une à aversão total a qualquer risco típico da vida e o obriga a manter-se em eternamente um potencial. “Posso ser o que eu quiser.” Infelizmente, o que mantém-se como potência para tudo jamais torna-se uma ação. O medo e a insegurança emocional impede que a zona de conforto seja deixada.

Este é o tema deste vídeo, onde o agora consagrado psicólogo Jordan Peterson analisa a questão do amadurecimento pessoal e da jornada para tornar-se alguém, tão bem codificada na história de Peter Pan. Precisamos urgentemente retornar às lições dos clássicos para reencontrarmos o que foi perdido no início desta espiral do enlouquecimento que chamamos de sociedade moderna.

Tradução: CPAC
Revisão: Jonatas

AJUDE-NOS A CONTINUAR COM NOSSO TRABALHO: https://apoia.se/tradutoresdedireita

Webpage: http://TradutoresdeDireita.org
Twitter: http://twitter.com/tradutores_br
Instagram: https://www.instagram.com/tradutoresdedireita

Youtube Tradutores de Direita

24 COMENTÁRIOS

  1. Acompanho seu canal a cerca de dois anos, não falo inglês e sempre busco acompanhar seus vídeos quando tenho um tempo vago, as pautas são excelentes excepcionais porém muitas vezes estou dirigindo e não tenho como ler no meu trabalho dirijo cerca de 12 horas ou mais por dia entre outras ações que desempenho durante o serviço, gostaria de uma evolução em vídeos com idiomas estrangeiros, que eles fossem dublados ou narrados pois eu ouço muito mais do assisto, ligo meu smartphone e ouço os vídeos dos canais que sigo pois nem sempre posso desviar minha atenção do trânsito para a leitura. Desde já agradeço pelo excelente trabalho desempenhado neste canal vocês são os melhores no que fazem podem ter certeza

  2. Algum dia será que teremos um professor que chegue pelo menos a 1%desse nível intelectual em sala de aula no Brasil? Coisa pra outro povo brasileiro. Queria ver esse dia mas já vou tá morto com certeza e não só eu se sobrevivemos ainda.

  3. Perfeito. Exatamente o que eu penso sobre o ensino superior oferecido pelo Estado. E por isso abandonei a faculdade de arquitetura e abri meu próprio negócio! Como queria ter tido alguém como Peterson pra me alertar sobre isso quando tinha 18anos, assim não teria perdido meu tempo e meu dinheiro nessas fábricas de militantes misturadas com cursinho preparatório pra virar parasita do Estado vulgo funcionário público.

  4. Muito bom! Só acho que ele acabou se esquecendo de mencionar outro fator chave, que é a cultura moderna de NUNCA CORRER RISCO DE ERRAR. Jamais se aprende alguma coisa de real valor, jamais se cresce de verdade sem aceitar o erro como algo positivo, desde que te ensine algo de valor.

  5. Acho incrível como Jordan Peterson consegue jogar a realidade na cara de todos de forma tão didática e simples, sem rodeios ou mimimi. E obrigado ao Tradutores de Direita por sempre nos brindar com conteúdos dele.

  6. Sou um Peter Pan feliz. Hj em dia tenho 40 anos, sou empresario, solteiro e moro sozinho. Faço o que eu quero a hora que eu quiser, fico com quem eu quiser, viajo a hora que eu quiser, jogo video game, saio com os meus amigos…..Eu nao trocaria por uma vida "Adulta" de casado, filhos e boletos nao viu…. Seria uma prisao perpetua.

  7. Os mesmos porcos malditos de sempre…

    São morféticos, ganham o domínio da narrativa através de uma voz que diga o que as pessoas estão querendo ouvir, ao mesmo tempo resgatam a hegemonia academica criando um falso senso comum associando credibilidade para a panela que se auto entitula inteligencia academica…

    pura e simples engenharia social populista, sabem que a maioria tem um conhecimento superficial sobre o assunto em questão, jamais confiem em algo propagado pela "grande mídia" pois se eles defendem, não será bom para as pessoas aí no brasil, alguns caíram da mesma forma aí no brasil, aquele tal de kin seilá o que é um excelente orador, debate bem etc, mas no fim das contas tem mostrado ser só mais um progressista, a direita ainda não se consolidou.

    O jordan já não engana mais ninguém aqui nos estados unidos, é muito bom no que faz e da vida a narrativa, mas os progressistas terão que arrumar alguém sem discrepancias de viés no passado com a mesma capacidade narrativa que ele se quiserem emplacar o plano de criar liderancas e assumir uma forma que a direita se identifique…

    Globalistas estão se travestindo de direita para assumir o protagonismo politico social…

  8. Mano, não tenho intelectualidade pra acompanhar ele, mas to com 25 agora e até hoje não sei o que faço da vida, to num depressão de 10 anos, e desempregado desde sempre, nunca assinaram minha carteira, trampo só de bicos de garçom e "ajudante de pedreiro", é foda a vida. Senti como um recado de Deus pra poder me alertar que coisas grandes virão se eu pedir a Ele e me colocar mais disponível, apesar de não ter ânimo sequer pra viver.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here