Clérico Saudita Defende a Jihad Ofensiva – The Middle East Media Research Institute MEMRI

37
172

Apoie nosso trabalho. Colabore: http://apoia.se/tradutoresdedireita

O clérigo saudita xeique Ayman Al-Anqari defende a Jihad ofensiva e a morte pela apostasia, citando o Corão e as Hadith, o clérigo atropela a narrativa esquerdista da “religião da paz” e o slogan “coexistance” das ovelhas pacifistas ocidentais, deixando bem claro que o liberalismo e essa coexistência contrariam diretamente a doutrina islâmica.
São mencionadas diversas hadiths respaldando suas afirmações de que “a coexistência, no sentido da liberdade de religião é nula e sem efeito” e que existem dois tipos de Jihad: Jihad ofensiva e Jihad defensiva. A pena de morte por apostasia, disse ele, “é uma das maiores punições do Islã”. A aula de Al-Anqari foi transmitida no canal de televisão saudita Al-Ahwaz em 16 de fevereiro de 2017.

Vale lembrar que o discurso do xeique não se restringe apenas ao campo teórico, a Arábia Saudita é um dos países onde os cristãos são mais perseguidos de acordo com a classificação da organização Portas Abertas[1], que anualmente classifica os 50 países onde os cristãos mais sofrem perseguição [3] por causa de sua fé. Este ano, a Arábia Saudita [3] ocupa a décima quarta posição. Esta nação onde o islamismo nasceu 700 anos depois de Cristo, está fechada desde então para o evangelho. Seu sistema legal se baseia na lei islâmica (Sharia) e a conversão a outra religião é considerada um crime grave passível da pena de morte.

Pra quem quiser compreender a “ética” islâmica referente aos infiéis, nada melhor do que começar entendendo a definição de Taqiyya [4]. Mesmo sem nenhuma reciprocidade em seus países de origem, os muçulmanos se aproximam do ocidente com flores, pedidos de igualdade e de democracia para praticarem sua religião. Imãs e bilionários árabes abrem fundações para promover a difusão da cultura islâmica em várias universidades por todo o ocidente, de forma a acrescentar tijolos na construção de uma diversidade cultural “pacífica”, sempre com a simpatia “multiculturalista” da grande mídia. Paulatinamente, vão ocupando espaços e usando sua influência para lembrar os líderes que sua cultura já vai começando a ser parte considerável da realidade, fazendo simpáticos pedidos de respeito aos seus feriados religiosos, rotinas e costumes.

A MEMRI TV é um instituto de pesquisa independente e não partidário que fornece pesquisa, análise e tradução de materiais primários cobrindo uma ampla gama de questões, incluindo o terrorismo e as tendências ideológicas no Oriente Médio.
Esses videoclipes são fornecidos como um serviço público para uma audiência internacional para colmatar a lacuna no idioma, educar e informar melhor. O material sobre as declarações de terroristas e extremistas é fornecido para alertar o público sobre ameaças e de forma alguma constitui um endosso de tais atividades.

[1] https://www.portasabertas.org.br/listamundial/entenda
[2] https://www.portasabertas.org.br/listamundial/perfil/arabia-saudita/
[3] https://www.portasabertas.org.br/dlpg/2017/mapa2017_A2.pdf
[4] https://www.youtube.com/watch?v=BnUuA6zcWYM

TRADUTORES DE DIREITA
Webpage: http://TradutoresdeDireita.org
Facebook: http://facebook.com/tradutoresdedireita
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCJqOdpqndf1MPequlvDgGkA
Instagram: instagram.com/tradutoresdedireita
Twitter: http://twitter.com/tradutores_br

Vídeo original: https://www.youtube.com/watch?v=hvkUVi4t4Kg

Youtube Tradutores de Direita

37 COMENTÁRIOS

  1. É não tem jeito, não tem como permitir que esse tipo de religião continue entrando no ocidente. Tem que expulsar mesmo. Como conviver com pessoas que, assim que tiverem uma oportunidade, tentarão tirar sua liberdade religiosa? E eles terão essa oportunidade pois procriam como coelhos enquanto que os ocidentais tem um ou dois filhos em média, no máximo.

  2. Porcos maometanos. São pessoas amaldiçoadas, porque parece que nasceram para odiar e matar. E eles transparecem essa existência vil e porca, até mesmo em suas aparências.
    Porcos assassinos. Genocidas covardes.

  3. o cara simplesmente diz com todas as letras " nossa religião não permite a coexistência e se alguém abandonar o islã mate-o", e aida tenho que escutar que nós é que somos extremistas e eles a religião da paz (só se for descanse em paz no cemitério)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here